Navegador (1480?-Cananor, 1520?). Entre 1511 e 1513 foi escrivão da feitoria de Cananor (Malabar), cargo de que foi afastado por Afonso de Albuquerque. Escreveu, por voltas de 1512, o Livro em que Dá Relação do que Viu e Ouviu no Oriente, uma obra de valor geográfico, etnográfico, botânico e zoológico do Oriente, que veio a influenciar muitos autores, entre os quais Gaspar Correia e Castanheda. Regressou alguns anos depois a Cananor, onde veio a morrer.

(via “História de Portugal – Dicionário de Personalidades” (coordenação de José Hermano Saraiva), edição QuidNovi, 2004)