Nobre (séculos XVI e XVII). Quarto conde da Vidigueira foi, por duas vezes, vice-rei da Índia. Oriundo de uma família de passado notável, era bisneto de Vasco da Gama e genro do ex-vice-rei D. Duarte de Meneses. A sua chegada à Índia, em 1597, como 22º vice-rei, reavivou o antigo cerimonial atribuído aos vice-reis. Com este evento, pretendia-se celebrar o centenário da chegada de Vasco da Gama à Índia e tentar promover uma maior prosperidade no território, o que não aconteceu. Em 1622, deu início ao segundo vice-reinado da Índia, numa época de grande crise no Oriente – para alguns, a mais difícil da presença portuguesa na Índia -, fruto da penetração holandesa. Por outro lado, quando foi indicado para este cargo, Francisco Gama tinha perto de 60 anos e já não gozava do antigo prestígio que usufruíra. Depois de ter sido substituído por Francisco Mascarenhas, foi acusado de peculato e incúria, caindo em desgraça perante Filipe IV.

(via “História de Portugal – Dicionário de Personalidades” (coordenação de José Hermano Saraiva), edição QuidNovi, 2004)

Anúncios