Vice-rei da Índia (19 de Março de 1674 – Lisboa, 5 de Maio de 1752), foi também governador e capitão-general da ilha da Madeira. Filho de Luís Saldanha da Gama, capitão-general de Mazagão (Marrocos), iniciou a carreira das armas ainda muito jovem, servindo com o pai em Mazagão. Foi, depois, coronel de Infantaria e camarista do infante D. António. Em 1725, foi nomeado vice-rei da Índia, cargo em que se manteve até 1732, regressando então ao reino. Durante a sua brilhante governação as forças portuguesas obtiveram vários êxitos militares, conseguindo reconquistar Mombaça. Chefiou ainda a embaixada portuguesa que se deslocou a Pequim, encarregada de saudar o imperador. É de sua autoria o Elogio Funebre do Marquez das Minas, D. Antonio Luiz de Menezes, publicado no tomo VI das Provas da Historia Genealogica da Casa Real Portugueza.

(via “História de Portugal – Dicionário de Personalidades” (coordenação de José Hermano Saraiva), edição QuidNovi, 2004)