Realiza-se amanhã (dia 29), pelas 19 horas, no Instituto Franco-Português (Avenida Luis Bivar, 91), em Lisboa, a propósito do lançamento da obra “Voyage de Magellan. La relation de Pigafetta & autres témoignages (1519-1522)”, uma conferência-debate, acompanhada de projecção de documentos e animada por Michel Chandeigne, Luís Filipe Thomaz, Jocelyne Hamon e José Manuel Garcia.

“Voyage de Magellan é uma obra que reúne, pela primeira vez no mundo, o conjunto das fontes narrativas e cartográficas directas, sobre esta primeira volta ao mundo que foi a mais fascinante das viagens marítimas. Um aparelho crítico muito completo faz dela, para além disso, uma referência sobre o assunto. Rectificando uma série de erros e ideias falsas que, invariavelmente, circulavam sobre o navegador e a sua viagem, ela agrega, sintetiza e pondera as diversas interpretações de grandes enigmas desta expedição (origens de Magalhães, natureza do projecto, causas do motim, morte do navegador, número de mortos e sobreviventes). Além disso, sobre vários e numerosos pontos (composição da tripulação, deserção do San Antonio, travessia do Pacífico, escala em Palawan, identificação de topónimos, de plantas e de animais), ela acrescenta elementos, inéditos até então, que oferecem por vezes uma nova leitura dos acontecimentos. Este livro aparece na mesma altura que A viagem de Fernão de Magalhães e os Portugueses (Presença, 2007) de José Manuel Garcia) que, por seu turno, reúne as fontes portuguesas directas e indirectas.”