Poeta e militar (séculos XIV e XV), foi o primeiro conde de Tarouca. Apesar de familiares seus terem estado implicados na conspiração contra D. João II, foi seu mordomo-mor, bem como de D. Manuel I. Teve a seu cargo as capitanias de Arzila e de Tânger. Foi um dos signatários do Tratado de Sintra (1509). Letrado, algumas das suas composições encontram-se no Cancioneiro Geral.

(via “História de Portugal – Dicionário de Personalidades” (coordenação de José Hermano Saraiva), edição QuidNovi, 2004)