Militar (século XVI). Este fidalgo foi feito prisioneiro em Alcácer Quibir e foi um dos escolhidos para reconhecer o cadáver de D. Sebastião. Foi um dos primeiros cinco fidalgos a serem resgatados, em Novembro de 1578. Foi nomeado capitão-mor de mar e teve a seu cargo a defesa da barra de Lisboa, caiu em desgraça quando foi acusado de pactuar com os espanhóis.

(via “História de Portugal – Dicionário de Personalidades” (coordenação de José Hermano Saraiva), edição QuidNovi, 2004)