De 22 de Maio a 30 de Setembro de 1998, a cidade de Lisboa acolheu a EXPO’98 – Exposição Mundial de Lisboa de 1998, realizada no âmbito do BIE – Bureau International des Expositions, tendo por tema central “Os Oceanos, Um Património para o Futuro”, recebendo cerca de 10 milhões de visitantes, ao mesmo tempo que trouxe o mundo a Portugal, por via de quase centena e meia de países participantes, com mostras da sua cultura e diversidade, uma utopia tornada realidade.

EXPO
(imagem via Wikipedia)

Uma forma de evocar a epopeia dos Descobrimentos portugueses – coincidindo a data da abertura ao público com o dia em que, 500 anos antes, a expedição de Vasco da Gama fundeara em Calecute –, mas procurando ir mais além, num ano proclamado pela ONU como “Ano Internacional dos Oceanos” (na sequência de iniciativa de Portugal, com o lançamento da ideia, na UNESCO, no final de 1994).

Efectivamente a ideia de realização desta Exposição, enquanto evento de carácter universal, celebrando os encontros civilizacionais proporcionados pelos Descobrimentos, ponto de viragem na História Universal, surgira – nos primeiros meses de 1989 – no âmbito da Comissão para a Comemoração dos Descobrimentos Portugueses, por intermédio de António Mega Ferreira e Vasco Graça Moura.

Referências bibliográficas
– “Guia Oficial da EXPO’98”
http://www.parquedasnacoes.pt/pt/expo98/default.asp
http://pt.wikipedia.org/wiki/Expo_98
http://www.civilium.net/infocil/expo98.shtml
http://www.bie-paris.org/