Almirante (séculos XIII e XIV). Navegador genovês, o seu apelido de origem era Pessagno, tendo sido depois aportuguesado. No ano de 1317, D. Dinis contratou-o para dirigir as construções da frota portuguesa. Nesse mesmo ano, o rei fez com este um tratado, confirmado em várias cartas régias, concedendo-lhe a hereditariedade do cargo na família Pessanha. Ficava incumbido da missão de servir o monarca português, por mar ou por terra. Com o passar do tempo foi acumulando riquezas e propriedades. Mantinha excelentes relações, com cargos de alto nível, tanto em Itália como em Inglaterra, tendo chegado a desempenhar funções como diplomata. Defendeu a costa dos castelhanos e dos muçulmanos e, sempre que necessário, procedeu ao ataque, em ambos os casos, quase sempre com êxito. Em 1320 foi enviado numa missão a Avinhão, com o objectivo de conseguir do papa um subsídio para a organização da Armada das galés portuguesas, para o combate aos mouros, tendo também conseguido a separação da Ordem de Sant’Iago portuguesa da castelhana.

(via “História de Portugal – Dicionário de Personalidades” (coordenação de José Hermano Saraiva), edição QuidNovi, 2004)

Anúncios