Cientista (século XVI). Militar, combateu na Índia durante mais de uma década, destacando-se em Chaul (1528), Baçaim (1529) e Adém (1530). Para além dos feitos militares, dedicou-se a ciências várias, tendo sido um notável estudioso de Matemática, Teologia e Direito, bem como da arte da navegação. Escreveu o Tratado dos Eclesiásticos e Seculares, mas foi com De navigationi libri tres, que se distinguiu. Na obra, publicada em Paris, em 1549, Diogo de Sá analisa dois estudos do matemático e cosmógrafo-mor Pedro Nunes, demonstrando alguma incompreensão sobre as teorias daquele autor.

(via “História de Portugal – Dicionário de Personalidades” (coordenação de José Hermano Saraiva), edição QuidNovi, 2004)

Anúncios