Vice-rei da Índia (1552-1616), entre 1609 e 1612. Filho do diplomata Lourenço Pires de Távora, era irmão dos guerreiros Álvaro e Cristóvão Pires de Távora, que foram fatalmente atingidos na Batalha de Alcácer Quibir (1578). Em 1576 seguiu para a Índia, ali servindo durante três anos com grande destaque. Regressado ao reino, tornou-se partidário do domínio espanhol, vindo a ser nomeado capitão das praças de Ceuta e Tânger, embora não tenha chegado a desempenhar essas funções. Recebeu entretanto o governo do Algarve e, em 1608, foi escolhido para vice-rei da Índia, onde teve que suster os ataques de holandeses e ingleses. Depois de terminar a administração, permaneceu algum tempo no Mosterior de Nossa Senhora do Cabo, em Goa, regressando a Portugal em 1613.

(via “História de Portugal – Dicionário de Personalidades” (coordenação de José Hermano Saraiva), edição QuidNovi, 2004)

Anúncios