Escrivão (século XV). D. João II depositou muita confiança neste escrivão, tendo-o encarregue de várias missões importantes. Uma delas foi um transporte de um carregamento de pólvora a Málaga, a pedido dos Reis Católicos. Também se deslocou à corte destes monarcas na altura da demarcação dos mares entre Portugal e Espanha, depois de Colombo ter descoberto as Antilhas, negociação que serviu de base ao Tratado de Tordesilhas.

(via “História de Portugal – Dicionário de Personalidades” (coordenação de José Hermano Saraiva), edição QuidNovi, 2004)

Anúncios