Contra versões menos correctas sobre a essência e significado dos descobrimentos, a historiografia contemporânea reconhece hoje as grandes verdades implícitas no carácter prioritário e original da expansão portuguesa. A ciência náutica e a história documental mostram o papel decisivo que Portugal desempenhou na abertura de novos mundos. Nos últimos anos, várias obras se têm consagrado, no país e no estrangeiro, ao estudo da problemática dos descobrimentos. Mas nenhuma parece ter obtido maior audiência que o livro The Discoverers (Nova Iorque – Toronto, 1983), da autoria do Professor Daniel J. Boorstin, antigo director da Biblioteca do Congresso.

“The Portuguese Discoverers”, from “The Discoverers”, Daniel J. Boorstin, The National Board for the Celebration of Portuguese Discoveries, Lisbon, 1987

Anúncios