Obra fundada na mais moderna bibliografia e assente em aparato crítico, impõe-se como um grande quadro das viagens terrestres e marítimas a que a Humanidade assistiu ao longo dos tempos. Na parte VI refere-se aos descobrimentos que nos séculos XV e XVI deram uma nova imagem do mundo e alargaram o conhecimento do homem. Nos capítulos 21 a 24, o autor reconhece a acção pioneira dos portugueses no processo da expansão europeia na África, no Oriente e na América. Com mestria põe em relevo os móbeis desse processo, a visão esclarecida dos seus condutores e o papel dos navegantes que contribuíram para o destino histórico de Portugal.

O Professor Boorstin construiu uma verdadeira saga dos descobrimentos portugueses, onde reis e marinheiros, mercadores e religiosos, cronistas e viajantes surgem redivivos através do seu esmerado talento literário. O autor não precisou de escrever muito para traçar a sua história, nem de recorrer à apologia para ser fiel à verdade dos acontecimentos. Ergueu uma obra documentada e séria, o que justifica a iniciativa da Comissão Nacional para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses de proceder à reprodução dos mencionados capítulos da edição original.

“The Portuguese Discoverers”, from “The Discoverers”, Daniel J. Boorstin, The National Board for the Celebration of Portuguese Discoveries, Lisbon, 1987

Anúncios