Explorador (Torres Vedras,?-Salvador da Baía, 18 de Junho de 1711). Cerca de 1670, partiu para o Brasil. Destacou-se no desbravamento e ocupação de locais nordestinos, deram-lhe, por isso, o apelido de Sertão. Fixou-se, em primeiro lugar, na Baía, tendo obtido sesmaria em 1674. Entretanto, partiu para o rio São Francisco, de modo a pacificá-lo. Depois de atingido o objectivo, lançou-se nas actividades de exploração. Foi no estado do Piauí que Domingos Afonso se destacou, como explorador e colonizador. Também aí, obteve a sesmaria (1676-1686). No Piauí, Afonso Sertão criou cerca de 30 fazendas de gado, vendendo os animais em centros agrícolas no Nordeste, na Baía e em Minas. Foi ainda tesoureiro-mor da Baía, entre 1691 e 1692. À data da morte, deixou as fazendas do Piauí aos padres da Companhia de Jesus, pois não tinha descendentes. Recorde-se ainda que criou o Noviciado Jesuíta da Giquitaia.

(via “História de Portugal – Dicionário de Personalidades” (coordenação de José Hermano Saraiva), edição QuidNovi, 2004)

Anúncios