Geógrafo e explorador (São Paulo, 1753-Lago Moero, África Central, 17 de Setembro de 1798). Formou-se em Matemática em Portugal, na Universidade de Coimbra, e pertenceu à comissão incumbida de delimitar as fronteiras do Brasil com a Bolívia e a Venezuela. Foi precisamente no Brasil que se afirmou como explorador dos sertões. Em 1791, tomou novamente rumo em direcção a Portugal, onde se tornou sócio da Academia Real das Ciências de Lisboa. Seis anos depois, foi nomeado governador da região de Tete, em Moçambique. Pouco depois, em 1798, foi-lhe solicitado que fizesse a travessia de Moçambique até ao litoral angolano. Não conseguiu completar a viagem, pois foi vitimado pelo cansaço e pela fadiga, chegando apenas à África Central, à Corte de Cazembe.

(via “História de Portugal – Dicionário de Personalidades” (coordenação de José Hermano Saraiva), edição QuidNovi, 2004)

Anúncios