Governador ultramarino (Olinda, 23 de Abril de 1539 – Portugal, 1603). Filho de Duarte Coelho, primeiro donatário da capitania de Pernambuco, e de D. Brites de Albuquerque, estudou em Portugal, regressando ao Brasil em 1560. Combateu em Pernambuco pela tomada de zonas litorais, até aí em poder dos índios caetés e, mais tarde, participou na Batalha de Alcácer Quibir, onde foi ferido e feito prisioneiro. Depois de ser resgatado, recebeu por herança a capitania de Pernambuco, onde desenvolveu um bom trabalho, promovendo a fundação de um convento franciscano e um beneditino. Célebre ficou a sua viagem de Pernambuco a Portugal, durante a qual foi vítima de um naufrágio, celebrado em folheto de 1601, incluído na História Trágico-Marítima.

(via “História de Portugal – Dicionário de Personalidades” (coordenação de José Hermano Saraiva), edição QuidNovi, 2004)

Anúncios