Primeiro capitão-donatário da Baía (?-1549). Filho de Afonso Pereira, alcaide-mor de Santarém, e neto do 2º conde de Marialva, integrou a armada, chefiada por Pedro Álvares Cabral, que descobriu o Brasil em 1500. Em 1514, partiu para a Índia, tornando-se capitão de Goa, em 1521. Em reconhecimento pelos serviços prestados, em 1534 foi feito capitão-donatário da Baía, onde aportou dois anos depois. Ali foi o responsável pela fundação da vila Pereira e pela construção de dois engenhos. Embora contasse com o apoio de Diogo Álvares Correia, chefe dos índios conhecido por Caramuru, em 1545 foi confrontado com uma revolta dos indígenas, sendo obrigado a abandonar a povoação, juntamente com os colonos, e a refugiar-se na capitania de Ilhéus. Entretanto pressionado para voltar à Baía, iniciou a viagem de regresso, mas naufragou já perto da costa, sendo morto pelos índios.

(via “História de Portugal – Dicionário de Personalidades” (coordenação de José Hermano Saraiva), edição QuidNovi, 2004)

Anúncios