Estadista (Lisboa, 1700 – Vila Viçosa, 1769), era irmão do marquês de Pombal. Nomeado governador e capitão-general do Pará e Maranhão, em 1751, pôs em execução o encargo que levava: reprimir os jesuítas e subjugar os índios. Fundou, em 1755, a Companhia Geral do comércio do Grão-Pará e Maranhão. Foi ainda adjunto da Secretaria dos negócios do Reino, e secretário da Marinha e Ultramar.

(via “História de Portugal – Dicionário de Personalidades” (coordenação de José Hermano Saraiva), edição QuidNovi, 2004)

Anúncios