Fernão de Magalhães, o navegador da circum-navegação, nasceu em Sabrosa, diz a Wikipedia. Falso, diz o nosso convidado de hoje. Para outros, Magalhães nasceu no Porto. O nosso convidado rebate esses argumentos e anuncia que a questão da naturalidade do explorador está resolvida: foi em Ponte da Barca!

Amândio Barros doutorou-se em história pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto, sendo actualmente investigador no CITCEM da Universidade do Porto. Ganhou vários prémios devido aos seus estudos sobre os Descobrimentos.

«Curiosamente, o historiador começou o seu trabalho de investigação deste tema a convite da Câmara de Sabrosa», mas, entretanto, descobriu que a documentação em que se fundamentaria a hipótese de ter sido Sabrosa o berço de Fernão Magalhães, apresentada por alguém que tentava assim herdar a fortuna do navegador, é falsa.

(Em debate, hoje, das 15 às 16 horas, na TSF, no programa “Mais cedo ou mais tarde“, de João Paulo Meneses).

Anúncios