Bibliógrafo (Lisboa, 1682 – Lisboa, 1772). Sacerdote em 1724, tornou-se abade de Sever (concelho de Santa Marta de Penaguião) em 1728. Foi um dos sócios fundadores da Academia Real da História Portuguesa (1720), extinta em 1737. Criou uma valiosa biblioteca, que o próprio organizou e que reunia mais de quatro mil obras, bem como uma colecção de mapas e retratos. Ofereceu todo o seu espólio ao rei D. José I, que o recompensou financeiramente. Quando, em 1808, se deu o êxodo da família real para o Brasil, levaram na bagagem este acervo bibliográfico, que viria a constituir a base da actual Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro. Entre as suas obras consta o monumental guia de investigação e um dos mais importantes instrumentos de trabalho da cultura portuguesa Bibliotheca Lusitana (1741-1759), já reeditada, e ainda Memórias para a História de Portugal que Compreendem o Governo d’El-Rei D. Sebastião (1736-1751).

(via “História de Portugal – Dicionário de Personalidades” (coordenação de José Hermano Saraiva), edição QuidNovi, 2004)

Anúncios