Vice-rei do Brasil (? – Lisboa, 1652) de 1640 a 1641, foi primeiro conde de Castelo Novo e marquês de Montalvão. Foi governador de Mazagão (1615-1619), de Tânger (1622-1624) e do Algarve. Sendo o pimeiro vice-rei do Brasil, ali fez vingar a Restauração, apesar da Baía se encontra repleta de soldados castelhanos. Contudo, à ordem de D. João IV, que desconfiava da sua lealdade,foi preso e enviado para Portugal. reabilitado e indicado para assumir altas funções governativas, porém, foi novamente preso,tendo falecido no Castelo de São Jorge, em Lisboa. A sua ruína terá sido causada pela família partidária de Filipe III (IV de Espanha), em especial pela sua mulher, a marquesa de Montalvão.

(via “História de Portugal – Dicionário de Personalidades” (coordenação de José Hermano Saraiva), edição QuidNovi, 2004)

Anúncios