Nobre (1575? – 15 de Março de 1661). Teve importante papel durante a luta contra os holandeses no Brasil e foi um dos primeiros a colaborar com o movimento da Restauração. D. João IV soube reconhecer os seus méritos, ao ponto de o tratar por sobrinho, e fê-lo sétimo conde de Odemira, incluiu-o no Conselho de Estado e escolheu-o para aio do filho, o futuro rei D. Afonso VI. Ainda é difícil determinar o papel que teve no desenvolvimento da personalidade de D. Afonso VI. Tornou-se vedor da Fazenda e, em 1651, presidente do Conselho Ultramarino. Foi senhor das vilas de Penacova e Mortágua e alcaide-mor de Alvor.

(via “História de Portugal – Dicionário de Personalidades” (coordenação de José Hermano Saraiva), edição QuidNovi, 2004)

Anúncios