A ler, o artigo com o título em epígrafe, de Maria Manuela Cruzeiro, no blogue “Caminhos da Memória“.

E, também, a réplica de Irene Pimentel, no blogue “Jugular“.

Advertisements