Ao final da tarde do Domingo previsto para a partida (8 de Março), e após a saída de Lisboa para o Restelo, o tempo mudaria, com ventos fortes impedindo a descida do Tejo por parte da frota.

Apenas no final da manhã de 9 de Março de 1500 seria finalmente possível zarpar e entrar no Oceano Atlântico. Cerca de 1500 homens iniciavam uma aventura de que apenas 500 regressariam.

A partir de Lisboa, seguindo o rumo sul-sudoeste, beneficiando de ventos favoráveis, passaram próximo da ilha da Madeira, apontando em direcção às Canárias, arquipélago de que passaram ao largo na manhã de sábado, 14 de Março, cumpridas 700 milhas náuticas (cerca de 1300 km).

Bibliografia consultada

– “A Viagem do Descobrimento – A Expedição de Cabral e o Achamento do Brasil”, de Eduardo Bueno, Editora Pergaminho, 2000
– “Os Descobrimentos Portugueses”, de Luís de Albuquerque, edição das Selecções do Reader’s Digest, 1985
– “O Achamento da Terra de Vera Cruz”, de Jorge Couto, Camões – Revista de Letras e Culturas Lusófonas, número 8, Janeiro-Março de 2000